quarta-feira, 20 de abril de 2011

18 meses de Ti(m)

A esta hora entrava no quarto que me ia acolher nos próximos dias, mudava de roupa, ligavam-me o CTG e esperava, que a chuva não atrasasse a Joana para que a pudesse ter a meu lado no parto. Correu tudo melhor ainda que alguma vez pudesse ser planeado.

E assim, ás 10h28 ouvi a melodia que me encanta ainda hoje...

Aos 18 meses o Martim está engraçadissimo!

Continua a comer muito bem, e cada vez o faz melhor sozinho;
Corre, salta e consegue ainda rodopiar sobre si enquanto salta, farta-se de rir quando o faz;
Adora bolas, e distingue perfeitamente que uma bola de futebol serve para chutar e uma bola de basket joga-se com a mão (não me perguntem como, é mesmo só de observar..);
Conversa imenso, mas lá na língua dele, quando está feliz então, parece um tagarela;
Relaciona-se muito bem com crianças;
Tem uma paixoneta na escolinha;
É um beijoqueiro de primeira (e só aos papás não nega nem um beijo)
Sobe e desces escadas, sem tocar em NADA, o que até se torna assustador;
Adora sapatos e adora vestir roupa nova, acusa sempre a novidade;
Ama receber presentes, tão somente pela descoberta da surpresa (basta receber um presente e ouvimos logo um "AHHHH");
É muito observador;
É um autêntico Tom Sayer, passa o tempo a deambular pelo jardim, e nem se preocupa se o faz descalço (só não gosta de ter as mãos sujas...);
É louco por água, adora molhar-se e molhar tudo á sua volta.
É completamente louco por morangos, e as uvas come-as inteiras;
Todos os dias me dá a honra da sua dança;
Sofre imenso com a separação dos papás, nem que seja uma saída por 10s fica sempre num pranto;
Quase que já não usa chucha e por isso oferece-a a todos os bonecos que o rodeiam;
Continua a só deitar um olho á TV unica e exclusivamente quando joga o SLB (não me perguntem como o distingue...)


Aos 18meses, continua a deixar-me a pensar como é que é possível que antes eu achasse que era feliz, se a felicidade é ele, é aqui, é agora...

18meses depois de viver a maternidade, consigo perceber claramente dois momentos na minha vida. E é fantástico perceber também, como o que antes parecia um drama, agora não o é mais, como antes o que nos deixava feliz, agora basta muito menos... É fantástico perceber que todos os dias, a toda a hora, tenho sempre guardado para mim, um beijo, um abracinho e um sorriso, do melhor que o Mundo me pode dar...

Parabéns xoxô por mais um mesário, e obrigada por mais um mês o transformares NO mês!