sexta-feira, 30 de novembro de 2012

M's bff


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Natal no fundo do mar



"Entre 30 de novembro e 13 de dezembro, a equipa de animação da Divisão das Bibliotecas da Câmara Municipal de Palmela apresenta a peça de teatro original “Natal no fundo do mar” em equipamentos culturais do concelho. No dia 15 de dezembro, às 16h00, no Auditório Municipal em Pinhal Novo, a autarquia promove uma sessão destinada ao público em geral, com entrada gratuita.

A peça - da responsabilidade da referida equipa, com a colaboração especial do músico José Ricardo - será apresentada à Comunidade Educativa (1º ciclo do ensino básico e pré-escolar) e a Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho ligadas aos idosos, no Auditório Municipal em Pinhal Novo, no Cineteatro S. João, em Palmela, e no Centro Cultural de Poceirão. “Natal no fundo do mar” conta a história dos preparativos da grande festa que, de acordo com os desejos da caprichosa Dona Polvo, contará com as figuras mais importantes do mundo submarino. A iniciativa integra o Programa de Animação Infantil do Livro e da Leitura 2012/2013, “Um mar de estórias”, que tem, como principais objetivos, preservar o contato direto entre a Rede Municipal de Bibliotecas Públicas e a comunidade escolar, criar hábitos de leitura desde a primeira infância, promover o gosto pelos livros e apoiar projetos relacionados com o livro e a animação da leitura no ensino básico." in Camara Municipal de Palmela




Desejo de Natal #3

E hoje o pedido é só MINI


Ele quer o Thomas...Desde que viu a pista do Alexandre mais ainda, mas estamos cansados de monos, e esta pareceu-me a solução ideal, tem o Thomas e uma pista portátil fácil de transportar para qualquer lado.

22,99€ no Continente

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Fotografia com arte

Todos nós,o que levamos da vida, são  os momentos que vivemos, que recordamos intensamente e cuja memória queremos guardar eternamente.


Hoje apresento-vos a Arte em Pixel, um projecto que começou tímido, já ganhou asas, e apresenta, actualmente um dos melhores portfólios do mercado, primando, acima de tudo, por aquilo a que eu pessoalmente, dou mais valor na fotografia, a originalidade. Sem medo de arriscar, através das lentes da Cláudia,do Carlos, e do Filipe faz-se magia com as cores e dá-se realismo á imagem parada.

Pelas suas palavras, captam o momento e transformam a memória. Uma equipa "out of the box" que já se começa a impor no mercado, bem diferente do que já estamos tão habituados a ver por aí...

Um projecto em que eu acredito e por isso recomendo.


Marquem já a vossa sessão para o Natal, ou outro momento especial, tenho a certeza que vão adorar.


Arte em Píxel também no Facebook

Desejo de Natal #3

MAXI


Bem sei que nenhum substituirá a minha Camila, mas adoro a raça e precisva agora de um mimo deste para o Inverno frio que se aproxima...



MINI

E o pior é que o Pai Natal, lhe garantiu, que viria uma a caminho......

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Desejos de Natal #2

MAXI



Zara 12,99€



MINI


 
 
Puppet Theater by Imaginarium  49,95€

Desde a festa da Maria que inventa formas de fazer o seu próprio teatro....



domingo, 25 de novembro de 2012

O menino que Gaspar não conhece

"
Supermercado do centro comercial das Amoreiras, fim da tarde de terça-feira. Uma jovem mãe, acompanhada do filho com seis anos, está a pagar algumas compras que fez: leite, manteiga, fiambre, detergentes e mais alguns produtos.
Quando chega ao fim, a empregada da caixa revela: são 84 euros. A mãe tem um sobressalto, olha para o dinheiro que traz na mão e diz: vou ter de deixar algumas coisas. Só tenho 70 euros.
Começa a pôr de lado vários produtos e vai perguntando à empregada da caixa se já chega. Não, ainda não. Ainda falta. Mais uma coisa. Outra. Ainda é preciso mais? É. Então este pacote de bolachas também fica.
Aí o menino agarra na manga do casaco da mãe e fala: Mamã, as bolachas não, as bolachas não. São as que eu levo para a escola. A mãe, meio envergonhada até porque a fila por trás dela começava a engrossar, responde: tem de ser, meu filho. E o menino de lágrima no canto do olho a insistir: mamã, as bolachas não. As bolachas não.
O momento embaraçoso é quebrado pela senhora atrás da jovem mãe. Quanto são as bolachas, pergunta à empregada da caixa. Ponha na minha conta. O menino sorriu. Mas foi um sorriso muito envergonhado. A mãe agradeceu ainda mais envergonhada. A pobreza de quem nunca pensou que um dia ia ser pobre enche de vergonha e pudor os que a sofrem.
Tenho a certeza que o ministro Vítor Gaspar não conhece este menino, o que seria obviamente muito improvável. Mas desconfio que o ministro Vítor Gaspar não conhece nenhuns meninos que estejam a passar pela mesma situação. Ou se conhece considera que esse é o preço a pagar pela famoso ajustamento. É isso que é muito preocupante. "


By Nicolau Santos in Expresso


Só hoje li este texto, ou devo chamá-lo relato e fez-me pensar e muito..

Se por um lado, existem muitos meninos como este, que cada vez mais vão sendo privados de algo que já fazia parte do seu quotidiano, por outro, ainda se vê, que há um longo caminho de consciencialização a percorrer. Temos de ter consciência de que estamos mal, e que as mudanças são fundamentais, pois no final, só quem se adapta vai sobreviver....

Seja como for, fiquei com uma lágrima no canto do olho...

Hoje...

Era um excelente dia para um brunch (não fosse a preguiça incrível de me levantar do sofá)

A minha sugestão é daqui


Vale bem a pena

All i want for christmas...

Ainda vamos ver esta foto numa moldura, um dia, na vossa casa...


 

Desejos de Natal #1

A partir de agora, e porque é impossível ficar indiferente ao ambiente que começa a aparecer um pouco por todo o lado...

Vou revelar-vos os nossos desejos de Natal (Maxi para mim, Mini para ele...) inspirem-se, ou não



MAXI
Le Pliage da Longchamp... em preto, que tenho uma em azul escuro e limita-me a roupa preta...

Adoro!
Ao procurar esta imagem, percebi que já é possível personalizá-las no site da marca, a partir de 75€ podem ter este modelo (ou outro) ao vosso gosto.



MINI


 Kico Nico, edição especial 20º Aniversário Imaginarium
22,95€

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

As canções da Maria

Antes ainda de aparecer no Panda já no nosso carro tocava a Maria(ouvimo-la a 1a vez no PRIMO).

No sábado fizemos-lhe uma surpresa e levámo-lo ao concerto de chegada do Pai Natal ao Fórum Montijo...simplesmente adorou, cantou e no final encantou!

Fiquei espantada com a quantidade de fãs deste trio...tudo é mais fácil a cantar!


Simplesmente mamã

Este é o interio da minha mala de hoje, digamos que está equilibrado!


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Ser criança é....

ter brinquedos by mf....

Happy pj's day


7 anos de M&M

E uma saudade que nos conforta a alma com a certeza que de vez em quando o longe se faz perto.
Parabéns meus amores pelo vosso 7o aniversário, dizem que este é o nümero da sorte, eu também acho que desde que entraram na nossa vida somos uns sortudos.
Pena que o tio Gaspar este ano não nos permite ajuntamentos mas estaremos convosco em pensamento a ajudar a apagar as velinhas sem babar o bolo.
Beijos



2009

2010

2011
 

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O dia mais longo

Foi ontem, e por incrível que pareça, não começou de manhazinha com o trânsito, nem com o trânsito de regresso que me fez chegar ao pé dele mais de uma hora depois de ter saído do trabalho. Começou eram 17h55 com um telefonema daquele número que na sua ausência eu não quero ver... (educadora), queria saber se eu estava perto, o Martim tinha caído e batido com a cabeça e estava a sangrar, queriam levá-lo ao médico mas estavam á espera do motorista da escola. Como estava a 5 minutos, pesei o pé e cheguei lá em menos de nada. Mal entro na sala, convencida que era uma ferida daquelas a que já estou habituada, e que eu própria já resolvo, vejo-o ao colo da educadora e rapidamente percebo que se calhar é algo mais... A batinha e a roupa com sangue....e logo eu que sou sensível a este pormenor, e mal o destapada, um golpe fundo na testa... Ok manter a calma, afinal eles está bem disposto e não merece a pena alarmá-lo.

Saio da escola e começa o dilema, e aqui presto a minha homenagem e agradecimento sincero aos grevistas, que por sua causa encontrei, o centro de saúde fechado, clínicas sem enfermeiros e tudo isto sempre com o miúdo a sangrar. Numa clínica lá apanhámos uma enfermeira que em pânico nos diz que não se vai livrar de pontos, mas que precisa de ser visto rápido por um médico para fazer um raio X. Conselho, em dia de greve, rumar a um hospital privado em Setúbal (ir para Lisboa era simplesmente uma missão impossível.

Quem me conhece sabe que o Martim não frequenta médicos no serviço público de saúde, por nenhuma razão em especial, simplesmente, porque não precisa, e na verdade os boatos são tantos que de facto, nem sei a que posto pertence. (de SNS só uma má experiencia no Algarve).

Chegados a Setúbal, fazemos a sua inscrição e apresso-me a dizer que ele está a sangrar e que o acidente tinha acontecido antes das 18h (na altura eram 19h25), claro que a administrativa ouviu e nem reteve.. Passados 40 minutos sem nem o chamarem para uma triagem, informo que não quero aguardar mais, e lá me empurram para imagiologia (esta parte ele adorou, só achou nojento o resultado da foto, :) ). Munidos do raiox, lá somos atendidos por uma médica, que embora não seja pediatra é a quem tem mais jeito para coisa (informação do serviço), de facto, era amorosa, mas... mandou-nos por gelo e descansar....gelo, então e o sangue que ele tem a trespassar o penso que está ali só a fazer vista?!?! "Tem de ser suturado", dizem os Drs Fradique "Ahh não sei quem vai fazê-lo, eu não sou concerteza, mas vamos ao SO".
Assim que entramos no SO percebo que a coisa não vai mesmo correr bem, uma enfermeira diz-nos para o deitamos "ali" numa marquesa com aquelas coberturas de papel usada, não percebi se a ideia era sermos nós a mudar o descartável, mas um olhar reprovador do papá e uma pergunta retórica da mamã serviram para que cada um fizesse o que lhe competia, e lá tentámos a custo deitar o Martim,e, aí começamos a perceber que não estamos na ala de pediatria, estamos simplesmente no SO, onde é tudo á molhada (perdoem-me a expressão), adultos e crianças não há diferenciação... Volvidos uns 5 minutos aparece o médico, e a enfermeira apressa-se a dizer que primeiro está uma senhora que acabou medicação e depois o Martim,(?!), o mesmo Martim que continuava a sangrar da testa, como pedi prioridade o médico virou-se para nós, e, mais o vez o Dr Fradique perguntou se por acaso queria espreitar a ferida (convém perguntar não fosse impressionar), "pode ser" e mais uma vez, fez-se silêncio, questionámos qual ia ser o procedimento a adoptar, e perante... silêncio, concluimos sutura "ah pode ser, mas têm de o segurar porque vai doer" (confesso que se no momento surgisse um balão de pensamento no médico a mensagem seria algo do género  "hmm não deve ser diferente de quando suturei o porco na faculdade", eu, parvinha, ainda pergunto se não é com anestesia, mas o médico tranquilizou-me "sim, mas isso ainda vai doer mais", ainda voltei a tranquilizá-lo que o meu filho estava bem e no entanto, bem mais novo já tinha tirado sangue, não havia de ser diferente..., o médico lá se convenceu que era dia de costura, e nisto vejo a enfermeira em pânico a dizer que não o fazia, e que tinha de esperar 30minutos para vir outra profissional... Claramente por se tratar de uma criança.
Nessa altura, baixou em mim a leoa que sou, na defesa da minha cria, e disse-lhe que não ia tolerar esse tipo de comportamento, que estava num hospital privado e não aceitava esperar nem mais um minuto, pegámos no Martim e já deseperados rumámos ao Garcia de Orta (obrigada Sofia pelo carinho e paciência).

Assim que chegámos ao hospital, pedi desculpa por estar tão desesperada mas eram 21horas, o meu filho tinha caido e estava a sangrar há mais de 3h e ninguém me fazia nada... E aqui percebo que pela boca morre o peixe. Eu que nunca deixei que o Martim fosse atendido no SNS, encontrei ali o melhor atendimento que uma mãe podia querer para o seu filho. Desde a entrada á saída, todos com quem nos cruzámos foram de uma cordialidade e gentileza que é de louvar. Mesmo a enfermeira que lhe fez a triagem, e que estava de greve mas no cumprimento de serviços mínimos, atendeu-o da forma que todos nós merecemos ser tratados. Felizmente, e linhas e agulhas, passámos para cola, e a coisa deu-se..

 Ele esteve o tempo bem, calmo e tranquilo, e não chorou uma única vez, mereceu os maiores elogios... Só eu passei dos piores dias da minha vida, a sensação de impotência para ajudar o meu filho é devastadora, mas nada que uma noite bem dormida (Que espero que seja hoje) não cure...

Os grevistas têm tanto direito á greve, como eu e o meu filho temos á nossa segurança e cuidados de saúde... mas isto é tudo uma questão de mentalidades, e por isso, as imagens são o que se vê...

Á escolinha agradeço o carinho e preocupação, em particular á educadora, que foi uma querida e esteve sempre em contacto connosco até ao desfecho da história (eram perto das 23h...).



Pequeno almoço a dois


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

A greve e mais do mesmo

Apesar da greve hoje de manhã nas notícias ainda não havia grande coisa a noticiar...Não sei números nem taxas só sei o que sinto na pele...um transito de morrer na ponte com aquelas perólas automobilisticas, e sei que no trabalho as visitas também são poucas (mas nem por isso se trabalha menos). A verdade por mais que tente não percebo a insistência de quem faz greve sobre quem não faz...continuo sem perceber. A ideia é o pais parar?ok podia ser se todos fizessem e depois que iamos ganhar em termos efectivos, sim porque para cá para casa ia dar prejuizo... Admiro quem faz e admiro quem não faz são direitos individuais que lhed pertencem, mas continuo a achar que a coisa não se dará com greves.

Da greve ás 08:11

Ainda praticamente não ouvi falar.Senti sim o trânsito, o mau é que nestes dias saiem á rua os maiores ases da condução ME-DO...

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Já sabia que hoje...

Ia ser um belo dia para nascerem bebés!!

Benvinda Matilde!

De conforto no coração

Esta foi a foto que ficou do dia em que fui matar saudades de afilhado mai lindo deste mundo e outros tantos.

E ao vê-lo lembro-me de quando ainda era só uma promessa...


Metamorfoses

Nos anos da MI foi tartaruga ninja! o pior foi ter ficado com alergia mas isso não interessa nada...


Magusto

Chegou o dia!1o evento escola papás, estou tão entusiasmada quanto ele por ser hoje a festa da castanha. Adoro esta dinâmica, tudo tem nexo, e em tudo vemos a sua contribuição!

Quem quer quentes e boas???


sábado, 10 de novembro de 2012

Ausência a quanto obrigas

Claro que agora das duas uma, ou sai um post gigante, ou saiem vários em catadupa....




Nos últimos dias, muito trabalho que encheram os nossos dias, e pouco, pouquissimo tmepo para nós..

O regresso ao trabalho lá aconteceu, e a verdade é que me custou menos do que estava a contar.

 Pelo meio tivemos um feriado (estive assim tanto tempo ou?!) que soube tão mas tão bem, e tão, mas tão a pouco... sem dúvida que a melhor companhia é estarmos em família...

com esta família tudo é tão simples e prático...

O Martim começou com aulas de música (já vos disse que adorooooo esta nova escola, asua dinâmica, e acima de tudo, ver a influência que está a ter nele??)
 
 
Já estreei as minhas galochas low cost e by the away até recomendo. A escolha á semelhança da da minha bff, recaiu sobre o modelito mais simples, pretas lisas, so far so good! Mas as Hunter ainda vêm para cá morar...
 
 
O Natal aproxima-se e todos os dias ao passar pelo El Corte Inglés anseio o 1º de Dezembro...
 
Hoje é fim de semana, começa com aniversário, e amanhã.. matar saudades de uma amiga de longe...
 
Prometo voltar rápido com fotos dos últimos tempos!!

 


sexta-feira, 9 de novembro de 2012

M A R....Martim

Desde que entrou na escolinha nova que o vejo evoluir de dia para dia e fico tão embevecida...

Aqui fica um dos exemplos. Só teve ajuda no R!


quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Mais austeridade...claro que aguentam...

Este era o cenário do Almada Forum no sábado de manhã, para a compra de um qualquer bilhete de concerto... Dizem-me as minhas fontes que no Continente o paborama era idêntico, e depois espantam-se e indignam-se quando se fala em austeridade.

Bem sei que se trabalhamos devemos conseguir ter algum prazer do fruto do nosso trabalho mas convenhamos não é á conta de subsidios e verbas que a todos deviam calhar pela simples igualdade de direitos. Enquanto não conseguirmos estabelecer prioridades a coisa vai doer...
Published with Blogger-droid v1.7.4